quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

13 conselhos para anotar no braço



Sempre temos essa de ignorar o aprendizado dos outros com os próprios erros e poupar estresse, né? Muitas vezes erramos e ignoramos "a lição" com nossas próprias merdas. Tem coisas que vale a pena amarrar a linha no dedo. Ou tatuar. Ou escrever na mão, andar com a 'colinha'. Mas dê seu jeito de lembrar sempre dessas 13 coisas!
1. Você não está sempre certo
Em qualquer aspecto. Sua visão de vida não é a mais correta. Suas crenças não são universais. Seus gostos não são ideais. Sua ciência não precisa significar nada para ninguém. Isso porque:
2. Certo é relativo
Digo isso de certezas 'menores'. Algumas coisas são certas no óbvio. Por exemplo. Sei lá, matar é errado. Mas quem disse que magro é certo, que hétero é certo, que graduado em engenharia de qualquer coisa é certo, que casar é certo, que criar dez cachorros é certo...? Que aquela beleza que todo mundo prega é certa?
3. Fuja da inércia
Evite sua zona de conforto. Produza alguma coisa, saia, se divirta, trabalhe, folgue, mas não fique preso numa rotina eterna porque 'é assim que tem que ser'. Assim é seguro, assim é fácil, assim é confortável. Seja flexível para atividades novas. Reaja. Inclua novas coisas no seu dia-a-dia.
4. A vida dos outros não está no seu controle 
Então você não pode tentar dizer ao outro o que fazer ou não com a própria vida. O que ouvir, do que gostar, quantos filhos ter, o que colocar na parede. Por que na verdade nada disso interfere nada na sua vida, e só a sua vida precisa ser o centro dela.
5. YOLO não é desculpa pra ser imprudente
É muito fácil dizer que 'você só vive uma vez' para tentar fazer da sua vida um clipe musical. Claro, você só tem certeza de uma vida. Mas a vida é muito curta pra dormir numa banheira de vodka e fazer círculos de fogo na grama do vizinho ou comer um bicho vivo ou o que for que alguém te desafiou a fazer por qualquer motivo relacionado a 'viver tudo o que puder'. Não deixe que os outros arrumem desculpas para você se desfazer dos seus limites.
6. Defenda seu ponto de vista
Não tenha medo de julgamentos ou dedos na sua cara. Eles sempre vão aparecer. Não baseie sua vida no medo da reação das outras pessoas. Não viva pra elas. Viva por você.
7. Se ache bonita(o)
Não espere que sua mãe ache. Seus amigos, namorados, professores, revistas, jurados. Não busque ser fulano. Busque o que você vê de pontos fortes em você. Se quiser mudar alguma coisa, mude. Não porque alguém te perturba pela cor ou textura do cabelo, pela gordura do seu corpo, pela sua altura, pelo seu nariz. Mude pela sua autoestima, para o seu bem estar. Não dê satisfações do seu amor próprio pra ninguém.
8. Não conte seus planos para ninguém
Posso fazer uma lista específica só para esse ponto. Mau olhado, inveja, expectativa por parte dos outros. Perder efeito surpresa. Ter que dar satisfação caso alguma coisa dê errada. Quererem copiar sua ideia, almejar o que você quer. Simplesmente não conte. Mantenha suas coisas para você. O mesmo vale para querer contar vantagem adiantada, viu?
9. Ninguém é obrigado a saber do que você sabe
E isso não torna a pessoa ignorante ou inferior a você. E daí que ela não sabe recitar os vencedores do Grammy ou o nome dos diretores de cinema mais conceituados? Ou que não fala alemão?
10. Não pense demais antes de fazer alguma coisa
Pensar demais em uma situação bem fora-da-bolha vai ser basicamente procurar erros e te fazer pessimista. Não faz isso não. Só faz o que tiver que fazer.
11. Seja seletivo para a regrinha do 'melhor arrepender por fazer algo do que por não fazer'
É que nem o YOLO. Algumas coisas simplesmente são burras de se fazer. Evita.
12. Não é porque uma frase rima ou é 'ditado popular' que é lei
Tem coisa mais ridícula que justificar uma atitude, fala ou ideia idiota com uma frase do tipo, sei lá. "Vassoura nova é que varre bem". "Tudo o que não mata engorda". "O que os olhos não veem o coração não sente" hahahahahaha. Não.
13. Não julgue
Essa é óbvia, né? Não critique, discrimine, menospreze uma pessoa ou música ou cultura ou o que for por você não gostar, aderir. Não relacione uma roupa ou um gosto a um "tipo de pesso", ainda mais pejorativamente. Tipo cabelo curto e lésbica. Não tire conclusões precipitadas.

O que vocês acrescentariam na lista? E o que vocês pregam fielmente?

10 comentários:

  1. Muito bom esses conselhos, são bens úteis.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Os melhores conselhos que alguém pode dar! <3

    forevergoodthings.wordpress.com

    ResponderExcluir
  3. Eu prego :
    1.lei do karma : vc colhe o que planta.
    2.Maktub: estava escrito. Tudo tem uma razão pra acontecer.Seja bom ou ruim.
    3. Não faça com os outros o que não gostaria que fizessem com você.rs.

    É basicamente o que me mantém motivada e na linha.

    ResponderExcluir
  4. Ótimos também, karma sempre! Hahahahahaha

    ResponderExcluir
  5. Oi Amanda. Gostei muito do seu blog e fiquei feliz por ter encontrado esse post logo de cara. Aprendi e ainda aprendo cada um desses itens. Aprendi desde cedo o item #4 e #8. Neste ano pretendo viver o item #3 com afinco. Não quero desistir de metas, mas tampouco pretendo ficar bitolada nelas. A leveza de fazer o que tenho vontade, mudar se for preciso.

    ResponderExcluir
  6. Primeiro, obrigada! São must have na minha lista, hahahahahaha!

    ResponderExcluir
  7. […] Conselhos para Anotar no Braço (e por em prática) indicados pela Amanda no blog Bossa&Brisa. […]

    ResponderExcluir
  8. […] Conselhos para Anotar no Braço (e por em prática) indicados pela Amanda no blog Bossa&Brisa. […]

    ResponderExcluir