terça-feira, 14 de julho de 2015

balde de pipoca


meus dedos estão sempre inquietos
buscando tamborilhar um treco qualquer
só pra ver se o barulho pode me distrair
de todos esses joguinhos mentais que eu mesma
crio, mesmo sabendo que ninguém vai jogar
e fico nessa espécie de tortura
meio masoquista
sempre d e v i d a m e n t e alimentada por um
"desejo passageiro"
bem 8, 80
raramente 10, 70, 46
de querer daquele jeito
que faz parecer que tem alguma coisa
irritando sua pele ou que tem algum motim
organizado pelos fios do seu cabelo e você precisa
acalmá-los
ou aquela amoeba-a-massinha-de-brincar
gelada grudando no seu estômago
unindo as paredes
fazendo seus dedos inquietos no teclado
e incapazes de mandar uma mensagem
precisar cortar a unha para não arrancar a própria
pele
mas, ah, as vezes é só 8
e você fica vazia e meio ameixa seca
apática e consegue agir como um ser humano normal
sem batucar tudo o que vir com os dedos
os grandes medidores da sanidade
até 'perder o fôlego'
e tirar os óculos e apoiar a cabeça pesada
nas mãos
e arrumar uma outra forma de alimentar a ansiedade
tipo comendo um balde de pipoca
rolar no chão
escrever sobre árvores.

Nenhum comentário:

Comentário(s):

Postar um comentário