domingo, 18 de outubro de 2015

Mudando de hábitos em passos simples | O poder do hábito



Estive lendo esse livro (O poder do Hábito - Charles Duhigg) por tanto tempo que tenho vergonha de assumir que terminei de ler, bom, hoje. Ano passado usei trechos dele para fazer um trabalho sem sequer ter terminado de ler o capítulo que usei, hahahaha. E algumas semanas (ou meses?) atrás, recomecei (porque depois de tanto tempo parado...) e fui grifando e fazendo anotações para ficar mais fácil de absorver. Considero um material essencial para mim, já que identifico vários hábitos péssimos no meu cotidiano. Geralmente envolvendo procrastinação.
Pra começar, é bom lembrar que nada disso funciona no imediato, a curto prazo. Mas as próprias dicas estão "imunes", de certa forma, ao desânimo do tempo.
"Não tem nada que você não possa se criar os hábitos certos" - p.17
O livro desenvolve as teorias, explica o surgimento dos hábitos, comprova com estudos e exemplos reais, e, no final (no 'apêndice'), resume tudo de forma mais prática, para você aplicar na sua vida.

É basicamente o seguinte:
1. Identifique a deixa/anseio, a rotina nociva e a recompensa.
 Onde 'deixa' é o que você busca com o hábito, o que te leva a fazê-lo. A vontade de sair de casa pode te levar a ir numa sorveteria todos os dias, por exemplo. A rotina nociva é o próprio hábito. No caso, ir na sorveteria todo dia. A recompensa é o que você ganha com esse hábito que te faz repeti-lo. No caso, o prazer de sair de casa.
2. Procure uma rotina que te 'forneça' a mesma recompensa
Identificar deixa e recompensa não é algo imediato, portanto leva tempo e testes. Se você quer parar de ir à sorveteria todo dia, pode procurar comer outra coisa doce ou caminhar num caminho que se distancie dela. Então se a deixa fosse algo doce ou só sair de casa, pronto. Substituiu o hábito, mas manteve a recompensa. É mais ou menos assim que funciona em diferentes níveis de complexidade. Alguns hábitos só precisam de uma forma diferente de receber a recompensa para serem mudados.
Identificar a deixa seria como ver um padrão: então você pode tomar nota cada vez que o anseio surgir, anotando:
-Onde está
-Horário
-Estado emocional
-Pessoas por perto
-Ação feita imediatamente antes
Anotando coisas do tipo, terá uma visão mais ampla do que pode te levar a cumprir o hábito.
3. Tenha consciência do hábito
Arrume uma forma de 'contabilizar' o hábito ruim. Numa proporção maior, o 'escândalo' pode ser uma motivação para parar.
4. O pré-anseio pela recompensa te move
 Se sua dificuldade implica em focar em cumprir algo, antecipar a recompensa pode te ajudar. Então você cria um hábito baseado no anseio. Pode ser, por exemplo, refletir sobre o alívio/satisfação de terminar um trabalho ou pagar uma conta. Aplique da forma que funcionar melhor para você.
5. Abuse de hábitos angulares
Hábito angular seria como uma trilha de dominós. São meio que desencadeados por outros hábitos. Mudanças em cadeia. É como dividir um plano de longo prazo em vários de curto prazo que apresentem micro recompensas, e estas seriam os estímulos para continuar agindo. Se deliciar com as pequenas conquistas. Ou "um sucesso alavanca o outro".
"(...) descobrimos que era melhor nos concentrarmos nesses pequenos momentos de sucesso e transformá-los em gatilhos mentais." - p.129
6. Fé
Não carece envolver religião, mas alavancar a sua determinação para algum ponto (fé em si mesmo, fé no projeto, fé na equipe, fé no time...). Um impulsionamento a mais para te manter focado.
7. Força de vontade
É tido como o hábito angular mais importante de todos. O livro coloca a força de vontade como um músculo a ser exercitado, que se cansa e, por isso, deve ser usado em horas apropriadas.
8. Prever as complicações - e solucioná-las
Antes de fazer algo, trace um plano que inclua todos os problemas que possam surgir e já dê as respostas. Se poupar de fazer isso depois, enquanto estiver agindo, vai frear a "preguiça" ou o que quer que surja no caminho. Inclusive, "preguiça" pode ser uma complicação a se resolver previamente. hahaha Planos criados em torno de pontos de inflexão tem uma tendência muito maior a dar certo.
9. Familiarização
E, para concluir, "ensanduichar" o novo hábito em meio aos que você já conhece. Um exemplo fácil seria com alimentação: quer passar a comer berinjela, que nunca entrou no seu cardápio na vida. Você pode picar a berinjela e escondê-la na comida. Pode triturá-la ou botá-la numa lasanha. Em alguma momento você simplesmente vai ter inserido ela na sua alimentação por insistência.

Para >mim<, misturar listas com motivação funciona muito bem para cumprir alguma coisa. Traçar um plano, passo a passo, depois ir seguindo sem grandes prazos definidor. Pessoas motivando ou antecipar a recompensa ajudam muito nos momentos vegetativos. A empolgação é a chave mestre para isso.

Gostaram da resenha/resumo/dicas? Já leram o livro?

11 comentários:

  1. Não conhecia esse livro, mas vou procurar para comprar. Sou péssima em mudar de hábitos ou manter um! Boa resenha, gostei muito.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Também sou, estamos na luta! hahaha obrigada!

    ResponderExcluir
  3. Esse texto caiu como uma luva nesse momento onde estou procrastinando e ignorando meu trabalho de faculdade para amanhã. Digamos que eu estou me recompensando antecipadamente por passar a madrugada o fazendo hahahah

    Adorei o livro e fiquei curiosa pra ler :)
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. HAAHAHAHAHAHAHA e o recessinho????????????? tsc tsc
    E se quiser emprestado, tamo aí na #parceria

    ResponderExcluir
  5. Já li esse livro, mas confesso que não pus em prática o que aprendi. Agora com você falando até me animei e farei uma lista de mudança.
    Gostei do resumo, assim fica fácil mudar.

    ResponderExcluir
  6. Eu não conhecia o livro, mas a sua resenha foi tão maravilhosa que eu agora to necessitada a ter. Eu preciso mudar meus hábitos! Voltar a ser ativa nos meus objetivos.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Amanda. Tudo bem? Como estou nessa fase de começar a ser uma pessoa organizada, me vejo obrigada a ler esse livro, terei de compra-lo, rs.
    Seria muito legal, se fizesse um post sobre viagens. o que levar na mala, etc. Preciso urgente ler algo assim, rs.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  8. Vou ver o que posso fazer :D

    ResponderExcluir
  9. […] não se cobre de menos. Procure motivações. Um jeito de fazer coisas que te deixe confortável. Esse post talvez te acrescente algo sobre mudança de rotina, de hábitos, fazer o que deseja. A […]

    ResponderExcluir